Melhor Mais Perto do Produtor, Instituto Chão é agro cooperativista e orgânico

Júri - Melhor Mais Perto do Produtor

Naief Haddad
São Paulo

Agro é pop, agro é tech, agro é... No Instituto Chão, na Vila Madalena, o agro, ou melhor, o agronegócio não é bem-vindo. Para não deixar qualquer dúvida sobre isso, estão espalhados pelo lugar símbolos do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra).

Aberta em maio de 2015, perto do Beco do Batman, a associação sem fins lucrativos se baseia em conceitos incomuns na produção de larga escala, como agricultura orgânica e familiar, economia solidária e cooperativismo.

A quitanda fica logo no primeiro pavimento, com frutas, legumes e verduras provenientes principalmente de regiões próximas de São Paulo —quanto mais perto do produtor, melhor. Em cada caixa, a indicação não só do preço, mas também de quem fornece.

 

Levei pra casa seis diferentes tipos de fruta, só a laranja-baía não estava especialmente saborosa. Ao fundo, a mercearia, com boa variedade de pães, azeites, chocolates, geleias, entre outros quitutes. Há ainda vinhos orgânicos e cervejas artesanais. Junto à quitanda, está o café, que serve um bom expresso e sanduíches simples.

Os associados —não há um dono— são gentis na hora de contar como tudo funciona. Explicam, por exemplo, que só cobram o preço de custo e sugerem uma contribuição de 35% para a manutenção do instituto. Ou seja, se o produto custa R$ 10, os consumidores podem pagar esse valor ou, como a maioria faz, desembolsam R$ 13,50.

Mesmo com a contribuição, os produtos saem mais em conta do que nos mercados e empórios paulistanos de modo geral.

Guloseimas
undefined

Instituto Chão

Empórios

O espaço, que comercializa produtos agroecológicos, funciona com base em princípios da economia solidária: o que é encontrado por lá é vendido pelo preço do produtos para o público que, em troca, deixa contribuições para que o espaço possa se manter --essa é a única fonte de financiamento do Instituto. Além de uma feira de alimentos orgânicos, há uma mercearia com pães, queijos, temperos e outros itens de pequenos produtores e cooperativas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.